SB_Mkt_Geral




A indústria brasileira de máquinas e equipamentos registrou crescimento de 4,7% no mês de maio de 2019 em relação ao mês de abril  e o crescimento e sobre o mesmo mês de 2018 de 15,1%. Tais resultados elevaram a taxa de crescimento acumulada no ano para 7,5%.

O desempenho de 2019 continua influenciado pelo mercado doméstico que registrou crescimento de 12%.

SB 190708 Abimaq desempenho

As exportações mesmo tendo caído em relação a abril, ficaram acima do resultado observado em maio de 2018, permitindo assim a redução da taxa de queda acumulada no ano para 3,6%.

A melhora no desempenho econômico no último semestre de 2018 propiciou aumento da confiança do setor produtivo e estimulou a realização de novos  investimentos. Infelizmente este cenário mudou, e os dados do PIB no primeiro trimestre deste ano mostraram nova desaceleração da economia e com ela o adiamento de investimentos.

Ainda que os números do setor de máquinas e equipamentos viessem acima daqueles observados no primeiro semestre de 2018, período cuja atividade foi influenciada pela paralisação dos caminhoneiros, há dúvidas que esta melhora seja mantida ao longo dos próximos meses. O que poderá nos levar a uma revisão das expectativas para este ano, porque até o momento estimamos um crescimento de 5%.

Com relação ao consumo aparente que é representado pela vende produtos  da produção local incrementada pelas importações Np mês de maio de 2019 o consumo de máquinas e equipamentos cresceu em relação ao mês de abril19 (+22,4%) puxado pelo aumento das vendas de máquinas nacionais (+12%), mas, principalmente, pelas importações (+27%). Este forte crescimento na ponta, interrompeu a tendência de desaceleração dos investimentos no país.

SB 190708 Abimaq consumo

O consumo de máquinas e equipamentos que registrava crescimento de 9,2% até o mês de abril, passou a registrar crescimento de 12,3% até o mês de maio. Neste período as importações aumentaram sua participação no consumo aparente nacional em 0,7 p.p.

O NUCI – Nível de Utilização da Capacidade Instalada da indústria brasileira de máquinas e equipamentos registrou um pequeno recuou (-0,1%) em relação ao mês de abril/19, mantendo a ociosidade do setor ao redor de 25%.

SB 190708 Abimaq NUCI

A carteira de pedidos também registrou queda (-2,7% contra o mês anterior) isto como reflexo da desaceleração da econômica observada no último trimestre.

Apesar das quedas observadas nos últimos dois meses, no ano, tanto o nível de utilização da capacidade instalada como a carteira de pedidos, se mantiveram acima do nível de 2018 (1,8% e 3,5% respectivamente).

Finalmente  com respeito a mão de obra emprega , a  partir de 2018, o setor fabricante de máquinas e equipamentos iniciou o processo de ampliação do quadro de pessoal, encerrando o ano com pouco mais de 300 mil postos de trabalho.

Um aumento de mais de 10 mil pessoas empregadas só em 2018.

Agora em  2019 o setor manteve esta tendência de recuperação e até o mês de maio foram criados outros 8.000 postos. No mês de maio o incremento foi de +0,4%.

Atualmente o setor fabricante de máquinas e equipamentos atua com 308.780 pessoas ocupadas.