Guia_2019

SB_Mkt_Geral




Com esta inovação a Ford reduz a um décimo o tempo de inspeção em máquinas e instalações colocadas fora da visão normal de trabalho.

O uso de drones, inovação recentemente adotada na fábrica da Ford em Dagenham (Inglaterra), está ajudando a realizar uma tarefa árdua em apenas um décimo do tempo que normalmente levaria, e sem os riscos para os trabalhos em grandes alturas. Isso porque os empregados passaram a usar câmeras instaladas nesses equipamentos para inspecionar máquinas e instalações nas áreas mais altas da unidade com toda a segurança.

SB 180910 Drone 02

Esse importante trabalho de manutenção era feito utilizando plataformas automatizadas e andaimes para verificar pórticos de 40 metros de comprimento que dão sustentação ao pesado maquinário da fábrica. A inspeção de cada área demorava 12 horas e, com o novo método, a equipe de manutenção pode verificar cada setor em apenas 12 minutos. Todas as instalações da produção podem ser cobertas em um dia, incluindo locais de difícil acesso, de modo a garantir que estejam bem conservadas e cumpram os rigorosos padrões de segurança.

“Nós brincávamos sobre ter um robô para fazer esse trabalho. Tínhamos de escalar até 50 metros de altura para fazer as verificações necessárias no telhado e nos equipamentos. Agora, podemos fazer isso em muito menos tempo e sem riscos”, disse Pat Manning, gerente de Usinagem da fábrica de motores da Ford em Dagenham.

Com o ganho de tempo, a equipe pode realizar inspeções mais frequentes, sem ter de fechar as instalações para montar os andaimes que antes eram necessários. Os drones da Ford também estão preparados para trabalhar nas verificações de tubulações, na localização de vazamentos de ar e na verificação de máquinas. A empresa está avaliando a possibilidade de usar essa tecnologia de alto desempenho em outras regiões.

Assessoria de imprensa Ford