Distribuição de aço começa a apresentar os sintomas da retomada

Números apresentados no mês de julho, confirmam os bons resultados da economia divulgados nesta semana

Segundo divulgação feita pelo Inda – Instituto Nacional dos Distribuidores de Aço, entidade que reúne mais de 80% das empresas que trabalham com aços planos no Brasil, no mês de julho foi contabilizada uma alta de 16,4% quando comparada a junho, atingindo o montante de 288,0 mil toneladas contra 247,5 mil. Se compararmos com o mesmo mês do ano passado, quando foram vendidas 276,0 mil toneladas, registramos uma elevação de 4,3%.

sb135 evol vendas inda

No acumulado do ano nota-se que o maior crescimento deu-se no item chapas grossas/placas, (+12,5% ) o que evidencia uma retomada de crescimento do setor de equipamentos pesados, como máquinas, tratores, implementos agrícolas etc , seguido por  laminados a quente (+8,5%), laminados a frio/folhas metálicas (+8.4% e finalmente chapas zincadas (+4,3%)

Já as compras tiveram a elevação de 20,2% em relação a junho, com volume total de 276,6 mil toneladas. Já se compararmos com julho do ano passado (284,4 mil ton.), o resultado foi uma queda de 2,7%.

Com este movimento os estoques atingiram pela primeira vez neste ano o numero indicado como ideal para os estoques, ou seja, 2,6 vezes o giro das vendas. Em números absolutos, os estoques tiveram a queda de 1,5% em relação ao mês anterior, atingindo o montante de 762,7 mil toneladas.

Com respeito às importações ocorreu uma situação diferente. Em função de que no mês anterior os números terem sido muito baixos, foi registrado um crescimento de 50,2% com um volume de 97,2 mil toneladas. Mas se compararmos com o mesmo mês do ano passado este número representou uma queda de 12,7%.

Segundo os dirigentes da entidade é esperada a repetição destes números para o próximo mês.