A reforma quase passou. E agora?

Boa parte dos brasileiros respirou aliviada quando, em sessão histórica, o painel da Câmara dos Deputados registrou 379 votos favoráveis à Reforma da Previdência, com 71 votos a mais do que o necessário. Agora, faltam as emendas e a passagem pelo Senado, que são etapas obrigatórias. Porém, ao que tudo indica, etapas superáveis, que, com ajustes e negociações, devem ser rapidamente concluídas.

O governo tenta mitigar desconfianças e várias atitudes positivas já aconteceram. Mas, aqui no “varejinho” da economia, continuamos sofrendo com a falta de um mercado pulsante e ativo. As novas injeções de recursos anunciadas, entretanto, prometem iniciar uma recuperação mais rápida e sólida.

Nesta edição da revista Siderurgia Brasil, que circula com o status de “Mídia Oficial” do Congresso Aço Brasil – evento que promete se aprofundar na discussão dos temas acima referendados –, a questão da tão esperada retomada do desenvolvimento é apresentada ao longo de várias entrevistas e matérias.

Entre elas, destacamos a reportagem elaborada a partir dos dados fornecidos por Marco Polo de Mello Lopes, presidente executivo do Instituto Aço Brasil, bem como a entrevista exclusiva, repleta de entusiasmo e esperança, gentilmente concedida por Sergio Leite, presidente da Usiminas e do Conselho Diretor do Instituto Aço Brasil, e, ainda, a análise crítica e as recomendações grafadas pelo jurista e professor Ives Gandra da Silva Martins, uma das mais respeitáveis personalidades atuais, tanto no Brasil quanto no mundo.

Complementarmente, chamamos a atenção de vocês também para a análise do especialista no mercado de capitais, Pedro Galdi, valoroso parceiro da revista Siderurgia Brasil, que, como de hábito, sempre nos apresenta com precisão e isenção o cenário atual de oportunidades do setor siderúrgico, visto pelo prisma do mercado de capitais.

E não poderíamos deixar de enfatizar a presença nesta edição da revista, do rico conteúdo técnico relacionado à indústria do aço, traduzido com a publicação da segunda e última parte do interessante artigo sobre a utilização de aços especiais na arte da Cutelaria. Por fim – e nem por isso menos importante – destacamos em nossas páginas as estatísticas e as principais notícias que estão movimentando o setor.

Continuamos abertos para receber suas manifestações, sejam elas elogios, críticas ou sugestões, pois vocês, nossos leitores, são a razão de nossa existência.

Então, boa leitura!

Henrique Isliker Pátria

Editor|