Repleta de inovação e conteúdo, Expomafe 2019 ajudará empresas brasileiras a se integrarem mais rapidamente ao inexorável cenário da Indústria 4.0.

Marcus Frediani

Com área 25% maior em relação à edição inaugural em 2017, a Expomafe 2019 – Feira Internacional de Máquinas-Ferramenta e Automação Industrial, que acontece entre os dias 7 e 11 de maio , no São Paulo Expo Exhibition & Convention Center, em São Paulo/SP, promete apresentar o que há de mais moderno em máquinas-ferramenta e automação industrial a empresas que precisam atualizar ou ampliar seus parques para ganhar competitividade no novo cenário econômico.

Promovida pela Associação Brasileira da Indústria de Máquinas (Abimaq), com promoção e organização da Informa Exhibitions, e patrocínio oficial da Romi, a feira vai reunir mais de 750 marcas nacionais e internacionais, sendo 40 delas de nove países: Alemanha, China, Coreia, Espanha, Estados Unidos, França, Itália, Japão e República Tcheca.

São esperados mais de 55 mil visitantes profissionais do Brasil e outros 30 países, entre eles, compradores, engenheiros, técnicos, executivos e coordenadores, especialistas em produtos e processos, fornecedores de todos os segmentos do setor metal mecânico, técnicos em logística, fabricantes de máquinas e equipamentos e demais profissionais das áreas de engenharia, industrial, manutenção, produção, qualidade e manufatura.

“Na feira, eles poderão conhecer em primeira mão as novidades em acessórios (dispositivos e componentes), controle de qualidade integrado à fabricação e medição, automação industrial, robótica e integração de células de manufatura, equipamentos hidráulicos e pneumáticos, válvulas, bombas e compressores, equipamentos para movimentação e armazenagem, ferramentas manuais e de corte, máquinas e equipamentos para o setor metal mecânico, máquinas-ferramenta, soldagem e corte, manufatura aditiva, prototipagem e impressoras 3D”, explica Liliane Bortoluci, diretora da Expomafe 2019, que, entre uma viagem e outra ao exterior, encontrou gentilmente um tempo para conceder esta entrevista exclusiva à revista Siderurgia Brasil.

Confira e agende já sua visita à feira! O credenciamento antecipado e gratuito está aberto e pode ser feito no site da feira: www.expomafe.com.br/pt/credenciamento.html.

Siderurgia Brasil: Liliane, como você avalia o atual momento do setor de máquinas-ferramenta e Automação Industrial no Brasil, tendo como pano de fundo os resultados dele em 2018?

Liliane Bortoluci: A produtividade na indústria de transformação cresceu quase 1% em 2018, segundo estudo da Confederação Nacional da Indústria (CNI). É o quarto ano consecutivo de crescimento do indicador. Na nossa avaliação, esse desempenho está ligado, entre outros fatores, às soluções ofertadas pela indústria de bens de capital, principalmente no que tange à automação industrial.

Qual a contribuição que a busca pela integração à Indústria 4.0 teve na evolução para esse cenário?

O que se nota é que as grandes indústrias alcançaram um alto nível de desenvolvimento tecnológico e resta, agora, que empresas de portes menores se aproximem mais da Indústria 4.0, uma realidade que quem quer se manter competitivo não pode ignorar. Da nossa parte, como promotores do principal evento de negócios da indústria de máquinas-ferramenta e automação industrial, estamos fazendo nossa parte. Como exemplo, posso citar a nova versão do Demonstrador de Tecnologias da Indústria 4.0 desenvolvido pela Associação Brasileira da Indústria de Máquinas (Abimaq) e pelo Instituto de Pesquisa e Desenvolvimento Tecnológico da Indústria de Máquinas e Equipamentos (IPDMAQ), que terá um formato diferente das anteriores: sua divisão em clusters de robótica colaborativa, coleta de dados, inteligência artificial, entre outros, vai possibilitar que os industriais encontrem soluções mais direcionadas para suas necessidades.

E quais as perspectivas que vocês alimentam nesse processo com o novo governo?

O mesmo estudo da CNI aponta que as perspectivas para 2019 são positivas, com crescimento da produtividade maior que o registrado no ano passado. Na avaliação da entidade, a retomada da confiança dos empresários vai reativar os investimentos, o que estimulará este crescimento. Essa expectativa está alinhada com a nossa em relação à Expomafe e que já pôde ser observada na feira Plástico Brasil, que realizamos em março deste ano.

Em sua opinião, entre as muitas novidades que serão apresentadas na feira, quais serão aquelas que deverão chamar mais atenção para os operadores do setor siderúrgico?

Acredito que serão os lançamentos ligados exatamente à implementação da Indústria 4.0, principalmente porque muitas empresas expositoras comprovam que estas soluções são mais acessíveis do que muitos industriais imaginam. Nesse sentido, teremos uma vasta gama de robôs colaborativos e outras soluções de automação industrial e integração de células de manufatura, softwares de gerenciamento e controle da qualidade em tempo real, coleta e armazenamento de dados na nuvem, entre outros.

Como aconteceu na última edição da Expomafe, a inovação estará presente na feira por meio de uma programação técnica de altíssimo nível. Quais serão os destaques da programação de conteúdo da feira?

De fato, escolhemos o tema Inovação como principal bandeira desta edição. Além de toda tecnologia em exposição nos estandes, entendemos que o compartilhamento do conhecimento é também fator preponderante para o desenvolvimento da indústria e, por isso, desenvolvemos uma programação técnica de alto nível. Um dos destaques é Espaço Tecnologia em Evolução, que vai reunir, além do já citado Demonstrador de Tecnologias da Indústria 4.0, duas outras atrações: o Estande Temático, que, este ano, traz uma réplica em tamanho real dos aeroplanos 14-bis e Demoiselle, criados por Santos Dumont no início do século 20, para demonstrar a aplicação do uso do maquinário na produção do motor Antoinette V8 de oito cilindros; e o RoboCoaster da empresa expositora Kuka, primeiro robô industrial licenciado para carregar pessoas, exposto de maneira inédita na América Latina em uma feira industrial.

E a interação entre a indústria e os institutos de tecnologia, que foi um dos focos da Expomafe em 2017, ano de sua primeira edição, como vai se manifestar nesta segunda edição da feira?

De muitas formas! Uma delas será o espaço Parque de Ideias, um projeto pelo qual temos muito carinho e fazemos questão de promover em todas nossas feiras industriais, porque acreditamos que a parceria entre universidades e o setor produtivo é fundamental para o desenvolvimento tecnológico dos países industrializados. São palestras dinâmicas, realizadas num auditório aberto e integrado à área de exposição para facilitar o acesso dos visitantes, e que, este ano, vai contar com representantes das principais instituições de ensino tecnológico do País, como FEI, ITA, FAAP, USP e até da AMT, entidade norte-americana que representa os fabricantes de tecnologia voltada à manufatura. Além disso, teremos, ainda, a Escola Móvel de Indústria 4.0 do SENAI, que ajuda a capacitar os profissionais nas mais importantes tecnologias habilitadoras da Indústria 4.0, como a Inteligência Artificial, Realidade Aumentada, Realidade Virtual, Prototipagem e Impressão 3D, Robótica Avançada, entre outras, e mais uma edição do Roadshow VDI, organizado pela VDI Brasil (Associação de Engenheiros Brasil – Alemanha), em parceria com a VDMA (Associação Alemã de Fabricantes de Máquinas e Instalações Industriais), também com foco na Indústria 4.0.

Nos materiais de divulgação da Expomafe 2019, vocês estão enfatizando a ampliação da presença internacional na feira, um dado de crescimento no que diz respeito tanto ao número de empresas que vêm de fora para expor na feira, quanto no de visitantes estrangeiros. Como você avalia esse crescimento e de que forma ele poderá impactar o início, ou mesmo a materialização, de grandes negócios na feira?

Esse crescimento é fruto de dois fatores. Em primeiro lugar, ele veio em função de um forte trabalho de internacionalização da feira que vem sendo realizado por nossa equipe nos últimos anos, com participação em eventos em diversos países e uma maior aproximação com entidades representativas e fabricantes internacionais. O outro componente positivo é o reconhecimento por parte desses players de que a Expomafe é, hoje, a principal feira do setor de máquinas-ferramenta e automação industrial da América Latina. Nosso papel é aproximar os industriais visitantes da feira, a maior parte deles formada por tomadores de decisão, do que há de mais moderno em tecnologia no mundo, e criar um ambiente propício para que os negócios aconteçam. Assim, quanto maior a oferta, seja de fornecedores nacionais, seja de internacionais, maior será a gama de opções dos fabricantes que visitam a feira para comparar tecnologias, soluções e preço e buscar aquilo que mais se adequam às suas necessidades e capacidade de investimento. Portanto, acreditamos que ao promover esta aproximação, estamos estimulando a livre concorrência e possibilitando que novas parcerias comerciais sejam concretizadas.

SERVIÇO:

Expomafe 2019 – Feira Internacional de Máquinas-Ferramenta e Automação Industrial

Data: de 7 a 11 de maio de 2019

Horário: Das 10h00 às 19h00 (dia 11, das 9h00 às 17h00)

Local: São Paulo Expo Exhibition & Convention Center

Iniciativa: Associação Brasileira da Indústria de Máquinas (Abimaq)

Promoção e organização: Informa Exhibitions

Patrocínio oficial: Romi

Entrada: profissionais do setor, mediante credenciamento antecipado e gratuito pelo site www.expomafe.com.br/pt/credenciamento.html

Mídias Sociais: facebook.com/expomafe / Linkedin: company/expomafe