SB_Mkt_Geral




O sucesso no uso do VLT em várias partes do mundo apontam para uma solução eficiente no transporte de massas

SB 190404 lrv santos

"O VLT é uma tendência mundial. Não temos que inventar a roda. Precisamos ver o que deu certo em outros lugares e, se for preciso fazer adaptações necessárias para usar aqui", diz o presidente da Associação Nacional dos Transportadores de Passageiros sobre Trilhos (ANPTrilhos), Joubert Flores.

O VLT Carioca, no Rio de Janeiro, e o da Baixada Santista, a ligação entre as cidades paulistas de Santos e São Vicente - e que será ampliado -, têm inspirado outros municípios a desenvolverem projetos desse tipo de transporte - o VEÍCULO LEVE SOBRE TRILHOS - VLT, que é uma versão moderna dos antigos bondes.

No fim de janeiro, foram iniciadas viagens experimentais do VLT que ligará Brasília a Valparaíso (GO), no entorno do Distrito Federal. A fase de testes, com uso de dois vagões e sem passageiros, deve durar dois meses, período em que serão avaliadas estabilidade, velocidade e segurança do meio de transporte.

O sistema operado pela Companhia Brasileira de Trens Urbanos (CBTU) é uma versão "tropicalizada" de VLT que aproveita trilhos existentes e é movido a diesel, como já ocorre nas cidades de Natal (RN), João Pessoa (PB), Maceió (AL), Recife (PE), além dos sistemas de Fortaleza, Cariri e Sobral (CE), operados pela Cia Cearense de Transportes Metropolitanos (Metrofor).

Alguns dos principais fornecedores para esse segmento estiveram na 21.ª NT Expo, que aconteceu de 19 a 21 de março, no São Paulo Expo, na capital paulista. Criada em 2006, a Alberoni e Arruda Serviços de Engenharia é especializada em via permanente mostrou na feira a expertise adquirida com o uso de novas tecnologias para a construção do VLT Carioca, no Rio de Janeiro, respondendo por toda a montagem de superestrutura da via permanente da obra. Em 2016, a empresa também trabalhou em projetos de mobilidade de Salvador (BA).

A Cisa Trading, especializada em atendimento de licenciamentos e assessoramento de clientes sobre legislação tributária, aduaneira e regulatória, esteve no estande com a EVRAZ, produtora de trilhos ferroviários e rodas para locomotivas e vagões. A Cisa Trading desenvolve junto à EVRAZ todo o processo de homologação dos produtos nas principais ferrovias de carga e de passageiro do País.

"O segmento de passageiros conta com importantes projetos em vista. Isso foi confirmado na 21.ª NT Expo", destaca a gerente geral do portfólio de infraestrutura da Informa Exhibitions, organizadora do evento, Márcia Gonçalves. Segundo a executiva, desde dezembro, os espaços da feira estavam 100% comercializados e foram ocupados.

Em estudo

O município de Sorocaba, no interior de São Paulo, pode ter o edital para construção de seu VLT lançado no segundo semestre de 2019. Também com aproveitamento de traçado, o estudo inicial prevê 24,1 km de extensão, sendo 12,9 km na primeira fase e 11,20 km na segunda. Com isso, o sistema deverá ligar o distrito de Brigadeiro Tobias, pertencente a Sorocaba ao bairro de George Oetterer, divisa com o município de Iperó. A estimativa é que sejam transportados de 150 mil a 200 mil passageiros por dia.

O Governo do Distrito Federal divulgou no mês passado o edital de chamamento de manifestação de interesse para a implantação do VLT na via W3. Por meio de uma PPP, o projeto deve levar em conta um sistema de transporte que ligue os terminais da Asa Sul e da Asa Norte, passe pela W3 e chegue até o Aeroporto Internacional de Brasília.

A Prefeitura de Niterói (RJ) é outra interessada em um sistema de VLT. O município fluminense aguarda financiamento de recursos para fazer um estudo de viabilidade de um projeto na cidade, pois o estudo de pré-viabilidade está pronto.

Outras cidades que têm interesse na implantação de VLT, mas adiaram os projetos por diferentes questões, são: Goiânia (GO) e Cuiabá (MT). Pelo balanço da ANPTrilhos, os dois projetos têm potencial para contratação ou início de obras até 2023.

Fonte: Assessoria de Imprensa – NT Expo 2019

Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.; Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.r