Guia_2019

Banner_Adsense_01

 

 

SB_Mkt_Geral




Anfavea divulgou os números de maio que registraram queda em função das paralisações causadas pela greve.

Em entrevista coletiva realizada pela Anfavea, seu presidente Antonio Megale disse que neste mês de maio as suas afiliadas foram afetadas pela greve dos caminhoneiros que reduziu o ritmo de funcionamento das fábricas. Em sua estimativa, ele acredita que foram deixados de produzir entre 70 e 80 mil veículos em função deste acontecimento.

Os números apresentados mostraram que os licenciamentos domésticos de veículos acumularam foi de 201,8 mil o que representou uma queda em relação ao mês anterior de 7,1% e de 3,2% em relação a maio do ano passado.

Já com relação a produção a queda registrada foi de 20,2% em relação a abril e 15,3% em relação a maio do ano passado. Foram produzidos 212,2 mil veículos.

E nas exportações as quedas foram de 17% sobre o mês passado e 17,3% sobre maio do ano passado, com a exportação de 60,7 mil veículos.

O estoque registrado neste momento é de 207,2 mil veículos que equivale a 31 dias de vendas no mercado interno.

Considerado o acumulado do ano a produção de utilitários leves, carros de passeio,caminhões e ônibus somou 1,18 milhão de unidade neste período (janeiro a maio) o que representa um crescimento de 12,1% se comparado com o mesmo período do ano passado.

Finalizando estão mantidas as projeções de crescimento para a produção na ordem de 13,2% com pouco mais de 3 milhões de veículos, de 12% para os licenciamentos com números ao redor de 2.500 milhões de veículos e exportação crescendo em torno de 5% com 800 mil veículos despachados.

Fonte: Anfavea