Fechar
Acesso Restrito
PDF Imprimir E-mail

Grupo adaptado à nova realidade – Grupo Ferrosider

Siderurgia Brasil — Edição 58

Depois de uma forte retração em seu faturamento, o Grupo Ferrosider fez os ajustes necessários e já colhe os resultados da recuperação do mercado.

Sediado no município de Contagem (MG), o Grupo Ferrosider reúne seis empresas especializadas na produção de tubos e chapas de aço para o segmento de autopeças, industrial e construção civil. O grupo tem forte atuação nos setores automotivo, de máquinas operatrizes, tratores e bens de capital, fortemente afetados pela crise e cuja demanda teve uma forte retração a partir de novembro de 2008. A crise, porém, segundo Cláudio Gama, diretor do Grupo, tem sido enfrentada – e superada – graças às medidas maduras adotadas pelo governo e pelas empresas, com destaque para a redução do IPI para o setor automotivo, responsável pela rápida recuperação desse setor. “Num primeiro momento, a crise afetou nossos segmentos de mercado, que perderam suas referências de preços e de demanda”, relata Cláudio Gama. “No primeiro semestre deste ano, nosso faturamento registrou uma retração de 43% em comparação com o mesmo período de 2008. Foi de fato um período muito difícil, que exigiu uma rápida adaptação à nova realidade do mercado. Durante o primeiro trimestre deste ano foram feitos os ajustes necessários e, a partir do mês de abril, elas voltaram a operar num nível próximo ao de 2008.”
No segmento de máquinas operatrizes, as linhas de financiamento disponibilizadas pelos BNDES, com juros de 4,5% ano, oito anos de prazo e dois de carência, permitiram a rápida recuperação da demanda. “Em comparação com 2008, a redução da demanda desse setor chegou a ser de 35%, mas, a partir de maio, ele começou a se recuperar e acreditamos que deve fechar com uma redução em torno de 10%”, estima Cláudio Gama.
O setor de bens de capital foi bastante afetado e setores chaves, como os de mineração, siderurgia, sucroalcooleiro, paralisaram os investimentos planejados, contribuindo para um recuo significativo. “Mas a partir do segundo semestre, começamos e perceber uma recuperação gradativa também deste setor, com ênfase nos setores de hidrogeração e o início de recuperação do setor de açúcar e álcool”, explica Cláudio Gama.
Segundo ele, a recuperação das atividades das empresa do Grupo Ferrosider já possibilitou inclusive a recontratação de 35 profissionais. “Fecharemos este ano com uma redução ainda na casa de 35%, mas as condições do segundo semestre certamente serão muito melhores do que as do primeiro semestre deste ano”, afirma. “Para 2010, temos como meta um aumento de 15% sobre o nosso faturamento de 2009, mas o fator chave para essa recuperação será disponibilidade de crédito. O problema é que, apesar da redução da taxa Selic, o custo do dinheiro ainda é muito alto. Além disso, desde a crise, os bancos têm adotado medidas restritivas para a concessão de crédito.”
Em relação aos preços do aço, Cláudio Gama ressalta o aspecto positivo das importações dentro de uma economia globalizada, cuja principal diretriz é o conceito de competitividade. “Os preços internos precisam se alinhar com os do mercado internacional, caso contrário as usinas vão abrir espaço para a importação de produtos siderúrgicos. Portanto, eu vejo a questão dos importados como um fator de correção do mercado interno”, avalia. “A taxação dos aços importados nos percentuais atuais é um equívoco, pois tende a criar uma ‘zona de conforto’ para as siderúrgicas nacionais. Apesar disso, nosso grupo tem-se abastecido, quase totalmente, no mercado interno, devido às condições favoráveis que temos conseguido com nossos fornecedores.”
Em relação aos próximos anos, o diretor do Grupo Ferrosider tem expectativas extremamente favoráveis, que resultam da existência de fatores concretos que garantem sua sustentabilidade. “O investimento maciço do governo em obras de infraestrutura, por conta do PAC, da Copa do Mundo de 2014 e dos Jogos Olímpicos de 2016, vai criar a oportunidade de um ciclo de crescimento em nossa economia”, confia Cláudio Gama.
www.grupoferrosider.com.br